A palavra tarô na língua portuguesa (ou em outras línguas: tarot, tarock, tarok, tarocco, tarocchi etc.) não possui uma tradução específica — ninguém sabe ao certo sua real etimologia. Acredita-se que ele possa vir da palavra árabe turuq, que significa "quatro caminhos",[3] ou talvez do árabe tarach,[4] que significa "rejeito". Segundo a etimologia francesa, tarot é um empréstimo do italiano tarocco, derivado de tara,[5] "perda de valor que sofre uma mercadoria; dedução, ação de deduzir".

O naipe de ouros está relacionado ao elemento terra, portanto à vida material, às conquistas financeiras, profissionais e a tudo que, enfim, representa aquilo que pode ser tangível em termos materiais. No naipe de ouros existe a possibilidade de se conseguir conquistar a segurança material com trabalho, disciplina e esforço. O ser humano é ambicioso e a ambição tem relação como o naipe de ouros. Outra característica do naipe de ouros é a dedicação, o esforço, o empenho dedicados aos estudos e ao trabalho.
La pulsión sería un indicador psíquico de una necesidad somática. Es un impulso más allá de lo instintivo. La pulsión se ha desprendido de su naturaleza biológica, por lo tanto la pulsión ya no posee un sustrato neurofisiológico u hormonal que gobierne su mecanismo. Sus mecanismos pertenecen al ámbito de lo psíquico. La pulsión exige satisfacción y esa exigencia se manifiesta de forma constante. Es una de las características de la pulsión, que somete al aparato psíquico a una tensión, a un empuje, a una presión que se mantiene constante, y cuyo fin único es calmar o suprimir esa tensión. Para lograr este fin, la pulsión se sirve de un objeto que, sin embargo, no es uno concreto, ni está predeterminado (a diferencia del instinto).
Por exemplo, ao invés de perguntar quem é a sua alma gêmea, pergunte o que você pode fazer para encontrar o seu verdadeiro amor ou o que você deveria estar trabalhando dentro de si mesmo para se certificar de que está pronto para ele ou ela entrar em sua vida. Ao invés de perguntar como você pode encontrar a felicidade, pergunte quais as questões que você deve meditar sobre que vão deixá-lo pessoalmente feliz e satisfeito. Escrever em um papel as dúvidas que você está interessado em perguntar também irá ajudá-lo a lembrar delas no meio da leitura quando você estiver distraído por outros tópicos.
Thanks for each of your hard work on this blog. Kim really loves engaging in investigation and it’s easy to see why. My spouse and i learn all relating to the dynamic mode you create important suggestions on this website and as well as encourage response from other individuals about this concept plus our favorite child is now becoming educated a great deal. Take pleasure in the remaining portion of the year. You’re doing a dazzling job.
Reflexionemos por un momento lo que nos cuesta a los adultos gestionar nuestras propias emociones y sentimientos diariamente, y eso que sólo recibimos información de los sentidos ordinarios. Ahora pensemos en un niño que recibe información, además, de otros tipos de canales, y la gente que lo rodea y en la que él confía se mofa de lo que dice o no le presta atención, en el mejor de los casos.
Desde esta visión otros autores hablan del hombre como posibilidad, el hombre inédito, que se libera desligándose de las opresiones culturas y recuperando su sentir, que es lo más inmediato de la experiencia. La palabra,  secuencializa la experiencia. La experiencia inmediata es  "mi sentir". La palabra es parte de la cultura, del hombre edito, el silencio, es del hombre inédito:
Desde então as cartas de tarô são associadas ao misticismo e à magia. O tarô não foi amplamente adotado pelos místicos, ocultistas e sociedades secretas até os séculos XVIII e XIX. A tradição começou em 1781, quando Antoine Court de Gébelin, um clérigo protestante suíço, e também maçom, publicou Le Mond Primitif, um estudo especulativo que incluía o simbolismo religioso e seus remanescentes no mundo moderno.[24] De Gébelin primeiro afirmou que o simbolismo do Tarô de Marselha representava os mistérios de Ísis e Thoth. Gébelin também afirmava que o nome "tarot" viria das palavras egípcias tar, significando "rei, real", e ro, "estrada", e que por conseguinte o tarô representaria o "caminho real" para a sabedoria. Dizia o autor que os ciganos, que estavam entre os primeiros a usar o tarô para uso divinatório, eram descendentes dos antigos egípcios (daí a semelhança entre as palavras gypsy e Egypt, em inglês, mas isso na verdade é um estereótipo para qualquer tribo nômade), e introduziram as cartas na Europa. De Gébelin escreveu esse tratado antes de Jean-François Champollion ter decifrado os hieróglifos egípcios, ou de fato ter sido descoberta a Pedra de Roseta, e, mais tarde, os egiptólogos não encontraram nada que corroborasse a etimologia fantasiosa de Gébelin.[18] Apesar disso, a identificação do tarô com o "Livro de Thoth" já estava firmemente estabelecidas na prática ocultista e segue como uma lenda urbana até os dias de hoje.
Más allá del asunto psicológico con el que nace este concepto, en lo que refiere a la energía psíquica podemos encontrar un sinfín de disciplinas de parapsicología que la estudian y aprovechan. Si de acuerdo a la psicología esta energía nace de una tensión entre opuestos, las mancias de las que hablamos procuran dirigir y potenciar esta misma energía al máximo, para que el individuo proyecte para su vida lo que considere potenciar.
×